Brasil avança com cinco duplas à fase eliminatória na etapa da Holanda

0
0

O Brasil classificou nesta sexta-feira (05.01) cinco duplas à fase eliminatória da etapa de Haia, na Holanda, pelo primeiro torneio do Circuito Mundial de vôlei de praia 2018. A única eliminação do dia, do time Elize Maia/Taiana (ES/CE), aconteceu por lesão da atleta capixaba, que não conseguiu continuar na disputa. Os times voltam à quadra neste sábado (06.01).

No naipe feminino, Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ) e Maria Elisa/Carolina Solberg (RJ) superaram suas adversárias na última rodada da primeira fase e foram direto às oitavas de final, liderando suas respectivas chaves. Já Ágatha e Duda (PR/SE) perderam na fase de grupos, mas se recuperaram e venceram na repescagem, também avançando na competição.

Entre os homens, Vitor Felipe e Guto (PB/RJ) venceram pela fase de grupos, saíram em primeiro da chave e foram direto às oitavas. Já Pedro Solberg e George (RJ/PB) acabaram superados, mas disputam neste sábado a repescagem para seguirem no torneio.

Fernanda e Bárbara Seixas superaram as norte-americanas Summer Ross e Brooke Sweat por 2 sets a 1 (21/16, 20/22, 15/11), em 51 minutos. Nas oitavas de final elas enfrentarão as também norte-americanas Kelly Claes e Sara Hughes, neste sábado, às 9h20 (de Brasília).

Invictas com dois jogos a mais, vindas do classificatório, Maria Elisa e Carol Solberg superaram as alemãs Karla Borger e Margareta Kozuch por 2 sets a 0 (22/20, 21/16), em 38 minutos, ainda pela fase de grupos. As adversárias na próxima fase serão as polonesas Kociolek e Kolosinska, às 8h30 (de Brasília) deste sábado.

Ágatha e Duda começaram o dia superadas pelas norte-americanas Alix e April Ross, por 2 sets a 0 (22/20, 21/14), em 38 minutos, no jogo que valia a liderança da chave. O time caiu para a repescagem, mas se recuperou e ainda nesta sexta venceu as tailandesas Radarong e Udomchavee por 2 sets a 0 (21/15, 21/16), em 30 minutos. Agora elas enfrentam as suíças Nina Betschart e Tanja Huberli, neste sábado, às 7h40 (de Brasília), pelas oitavas de final.

Duda comentou sobre a disputa do torneio em quadra coberta e o rendimento da dupla até agora. “Jogamos aqui em Haia no ano passado, neste mesmo ginásio coberto, e isso deu muita base para esse primeiro torneio do ano. Sendo em uma quadra fechada, e voltando a jogar aqui. Achei melhor dessa vez, nas questões de iluminação e adaptação. É bem diferente, mas desta vez me adaptei mais rápido. Vamos estudar o que erramos hoje e nos concentrarmos nos próximos desafios”, declarou a sergipana de 19 anos.

Já Elize Maia e Taiana deram adeus ao torneio. A capixaba sofreu uma lesão e não teve condições de continuar no torneio. A dupla volta ao Brasil neste sábado e a jogadora será avaliada para saber o grau da lesão.

Comente