Quarta, 26 Outubro 2011 20:28

20h28 - Renzo Agresta cai nas quartas na disputa do sabre individual

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Depois de cumprir ótima campanha na fase classificatória de poules, com cinco vitórias consecutivas, Renzo Agresta caiu nas quartas-de-final do torneio de sabre individual masculino diante do canadense Joseph Polossifakis, que venceu o duelo por 15/12. William de Moraes, o outro representante do Brasil na categoria, parou nas oitavas-de-final, mesma fase em que Clarisse de Menezes e Rayssa Costa chegaram na disputa feminina da espada.

Depois de cumprir ótima campanha na fase classificatória de poules, com cinco vitórias consecutivas, Renzo Agresta caiu nas quartas-de-final do torneio de sabre individual masculino diante do canadense Joseph Polossifakis, que venceu o duelo por 15/12. William de Moraes, o outro representante do Brasil na categoria, parou nas oitavas-de-final, mesma fase em que Clarisse de Menezes e Rayssa Costa chegaram na disputa feminina da espada. Os quatro voltam à pista da Unidade Desportiva Revolución no sábado para disputar o torneio por equipes.

Segundo colocado geral na fase de poules, Agresta não teve nenhuma dificuldade em vencer o salvadorenho John Lopez por 15/3 nas oitavas-de-final. Nas quartas, porém, Polossifakis interrompeu a trajetória do esgrimista brasileiro, impondo um estilo agressivo. Agresta chegou a abrir três pontos de vantagem, em 6/3. Porém, o canadense empatou o jogo em 7/7, igualdade que se manteve até o décimo ponto, quando Polossifakis conseguiu quatro pontos consecutivos e praticamente definiu o duelo. "Ele era um adversário de bom nível e já sabia que o jogo seria muito parelho. Perdi por detalhes. Paciência. Havia começado bem o torneio, mas o Pan é muito equilibrado", lamentou Renzo.

Já William de Moraes classificou-se em 12º lugar na fase de poules e foi eliminado nas oitavas-de-final pelo cubano Gilberto Diaz por 15/7. "Peguei um poule complicado com um esgrimista que já foi medalhista olímpico em Sydney e outro que já teve medalha no Pan", afirmou. "Nas oitavas, consegui equilibrar a disputa até o quinto ponto. Depois, me faltou movimento de perna".

Na categoria da espada feminina, as brasileiras não passaram das oitavas-de-final. Depois de obter apenas uma vitória em cinco combates na fase das poules, Rayssa Costa e Clarisse de Menezes ficaram com a 15ª e a 16ª vagas, respectivamente, e tiveram de enfrentar logo as duas mais bem colocadas na etapa inicial. No duelo contra a cubana Yamirka Rodriguez, Clarisse manteve o equilíbrio do jogo até o terço final. Uma marcação da arbitragem irritou a brasileira, quando o duelo marcava 10/8 a favor da cubana. Rodriguez fechou o jogo em 15/10. Já Rayssa sentiu muito o desgaste físico e não conseguiu oferecer muita resistência à americana Kelley Hurley, perdendo por 15/6.

"Na fase inicial que definem as chaves, perdi alguns combates por um ponto apenas, no detalhe. Se tivesse feito um resultado melhor, teria uma vida mais fácil nas oitavas", lamentou Clarisse. "Fiz um combate bem equilibrado com a cubana, mas não consegui superá-la. Fico meio chateada com a minha posição, afinal tinha sido bronze no Rio". Já Rayssa lamentou a falta de condicionamento físico: "No segundo round do combate contra a Hurley eu já não aguentava mais, não conseguia ter a mesma agilidade nos movimentos. É algo que vou ter que trabalhar mais", disse.

Foto: COB

Lido 151 vezes

Please publish modules in offcanvas position.