RecuperaImagemRecortada 1"A gente vem forte, pode ter certeza", garantiu Danielle Hypólito, veterana do grupo com 31 anos, do alto da experiência de quem está em sua quinta edição de Jogos Olímpicos.

Arthur Zanetti comemorou o ouro com um forte abraço no técnico Marcos Goto. Abriu a bandeira brasileira para fotos logo após o resultado final e, no pódio, mostrou o número 1 com as mãos e beijou a medalha. Estava sério até ir para o pódio, quando abriu o sorriso. Arthur não é de choro, mas ouviu o Hino Nacional Brasileiro com emoção. "Estou alegre sim, muito feliz. Ouvir o Hino é gostoso, ele mexe com a gente. Sou assim mesmo (contido), mas aos poucos fui me soltando. E não posso dizer que esse título foi uma surpresa. Estava esperando ir para o pódio, meu objetivo era ser o primeiro, estava planejado, tudo deu certo e mais uma etapa foi concluída. Eu sou tranquilo", disse o ginasta, de 23 anos, que treina com o técnico Marcos Goto na SERC/São Caetano desde os 9 anos.

Na ocasião, o presidente da Liga do Desporto, Jean Gaspar, anunciou a primeira etapa de implantação do programa Ginástica para Todos, que vai receber R$ 640 mil. O valor captado para o projeto será destinado à contratação de professores, uniforme para as crianças, equipamentos esportivos para a prática de ginástica artística e marketing.

As Seleções Brasileiras de Ginástica Artística Masculina e Feminina Pré-Infantil, Infantil e Juvenil estão em Sogamoso, na Colômbia, para o Campeonato Sul-Americano, que será realizado de quinta-feira (22) a domingo (25). Além do Brasil, participam atletas da Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Os atletas Henrique Flores e Péricles da Silva também estão em Porto Rico, mas não participaram das qualificatórias de ontem. Além deles, compõem a delegação, pela artística masculina, os técnicos Cristiano Albino, Renato Araújo e Vladimir Vatkin, os árbitros Roberto Nassar e Tiago Andrade, e o fisioterapeuta Raphael Velozo da Silva. Pelo feminino, os treinadores são Eliseu Burtet Neto e Iryna Ilyashenk, os árbitros são Eduardo Junqueira e Yara Silva, e o fisioterapeuta é Júlio César Mattos. O chefe de delegação é Cristiano Albino.

A Seleção Brasileira de Ginástica Artística volta para casa com uma grande sensação de dever cumprido na Copa do Mundo de Anadia, em Portugal, realizada durante o fim de semana. Depois da conquista de quatro medalhas ontem, Diego Hypólito obteve a nota 14,825 e garantiu mais um bronze para o País na prova do salto, neste domingo (23). O campeão foi o chileno Enrique Sepulveda, com 14,825, e o segundo colocado foi o ucraniano Igor Radivilov, com 14,837.

Página 1 de 17

Please publish modules in offcanvas position.