Terça, 26 Março 2013 15:24

Cavaleiro maranhense integra equipe nacional de hipismo

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Terceiro melhor cavaleiro brasileiro de acordo com o ranking da Federação Equestre Internacional (FEI), o maranhense Marlon Zanotelli passa a integrar a equipe do projeto Plano Brasil Medalhas, do governo federal.

Terceiro melhor cavaleiro brasileiro de acordo com o ranking da Federação Equestre Internacional (FEI), o maranhense Marlon Zanotelli passa a integrar a equipe do projeto Plano Brasil Medalhas, do governo federal. Além de Zanotelli, o projeto também contará com outros quatro cavaleiros do Brasil: Doda Miranda, Rodrigo Pessoa, Pedro Veniss e Bernardo Alves. O anúncio foi feito durante a sétima edição do Prêmio Hipismo Brasil, realizado esta semana no Jockey Club de São Paulo.

 

Na ocasião, os cinco cavaleiros foram homenageados pela Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) pelos resultados obtidos em 2012 ao redor do mundo. Eles são os brasileiros mais bem colocados no ranking internacional.

 

A entrada de Zanotelli e dos outros cavaleiros no Plano Brasil de Medalhas foi possível devido à formalização da parceria entre a Confederação Brasileira de Hipismo e o Ministério do Esporte com o objetivo de investir na modalidade nos próximos anos, visando, principalmente, as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016.

 

De acordo com o secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento, Ricardo Leyser, o Ministério do Esporte está muito satisfeito com os convênios. “A equipe do hipismo tem condições reais de chegar lá. É formada não só por campeões com chances de medalha hoje, mas também por uma equipe de base, visando os Jogos de 2020 e 2024, para reforçar a presença brasileira na modalidade, dando condições reais de o Brasil competir com os melhores representantes do mundo. É um esporte que precisa de recursos mais vultosos para o atleta. Estamos avançando nos últimos detalhes do Plano Brasil Medalhas, que deve ser finalizado entre março e abril. Elogio a profissionalização da gestão do hipismo e esses recursos são um reconhecimento a essa profissionalização”, explicou o secretário.

 

Cada seleção tem um plano de trabalho que inclui treinamentos e competições no Brasil e no exterior. Os recursos vão custear esse calendário esportivo, propiciando contratação de chefe técnico estrangeiro, estruturação de comissão técnica permanente (auxiliar técnico, treinador, veterinário, psicólogo, preparador físico e gerente técnico), realização de clínicas de treinamento no Brasil com treinador estrangeiro, ajuda de custo aos atletas para manutenção dos cavalos, serviços de apoio aos atletas na Europa e participação em provas internacionais de alto nível. Vão também subsidiar a formação dos conjuntos de cavaleiro e cavalo, incluindo equipes de base.

 

“Estamos muito felizes com mais essa parceria com o Ministério do Esporte. Esses convênios são inéditos no hipismo brasileiro e de extrema importância para realizarmos um trabalho consistente, não só no alto rendimento, mas também nas categorias de base. Pela primeira vez, teremos a oportunidade de criar equipes técnicas fixas, que vão acompanhar de perto os nossos atletas e cavalos para oferecê-los as melhores condições de trabalho", contou Luiz Roberto Giugni, presidente da CBH.

 

Plano Brasil Medalhas

 

O hipismo está incluído no Plano Brasil Medalhas, lançado pelo governo federal em 2012, que abarca 21 modalidades olímpicas e 15 paralímpicas. As principais ações do Plano em apoio ao atleta são a Bolsa Pódio (até R$ 15 mil mensais para atletas de modalidades individuais), Bolsa Técnico (até R$ 10 mil mensais), contratação de equipe multidisciplinar (até R$ 5 mil mensais por profissional), aquisição de materiais e equipamentos esportivos (R$ 20 mil por atleta a cada aquisição) e custeio de treinamentos e competições no Brasil e no exterior.

 

As ações específicas para cada modalidade esportiva estão em fase de finalização. No caso do hipismo, o apoio federal se materializará com recursos do Orçamento Geral da União e de patrocínio do BNDES. As ações previstas nos três convênios com a CBH não são voltadas especificamente para o Plano Medalhas.

Lido 148 vezes

Please publish modules in offcanvas position.