Para Gilmara Justino, ‘cara nova’ da LBF estimula jogadoras

0
0

A ‘cara nova’ da Liga de Basquete Feminino (LBF CAIXA) – 2018 é um motivo de estímulo para as atletas, que estão ansiosas para que a bola comece a quicar. As diversas novidades apresentadas no lançamento oficial do campeonato, ocorrido na terça-feira (12 de dezembro), na Caixa Cultural, em São Paulo (SP), deixou todo mundo esperançoso, apostando no refortalecimento do basquete feminino brasileiro.

Mesmo não estando presente no evento, a experiente pivô Gilmara Justino, do Uninassau Basquete, acredita que as coisas tendem a melhorar, com tudo o que foi divulgado pela diretoria da LBF. “Com certeza, o lançamento desse ano foi feito de maneira extremamente profissional, com novas equipes também, causando grandes expectativas e nos estimulando a crescer a cada dia. Para fazermos uma LBF com a melhor qualidade”, relatou.

Com esse clima favorável, o time pernambucano tem se dedicado aos treinamentos, já focando a sua estreia na competição.

“Estamos em uma pré-temporada longa, acredito que isso seja uma vantagem, não só fisicamente, mas também na questão do entrosamento. Chegaram duas novas jogadoras: uma armadora, como já jogou a temporada passada aqui (cubana Ineidis Casanova), por isso, não teve grandes problemas com adaptação, enquanto que a outra (ala/pivô Carol Junqueira) vem melhorando a cada dia”, opinou a pivô.

“Nossa equipe está muito otimista e estamos ansiosas para a nossa estreia na LBF, que este ano deverá ser bastante equilibrada, sem favoritismo. Qualquer uma das equipes pode ser candidata ao título”, completou Gilmara.

O Uninassau Basquete estreia na competição nacional enfrentando o Sampaio Basquete, no ‘Clássico do Nordeste’, que está agendado para 16 de janeiro (terça-feira), às 20h (de Brasília), no ginásio Castelinho, em São Luís (MA).

Foto: Paulo Tarso/Sampaio Basquete

Comente