Ana Luísa Vila Nova foi a única mulher a disputar o FIFA FISU América

0
4

15 países inscritos. 36 atletas disputando o título de melhor jogador de FIFA20 das Américas. Desses, apenas uma única mulher: Ana Luísa da Silva Vila Nova. Esse foi o cenário da primeira competição universitária pan-americana online de eSports, o FIFA FISU AMERICA, realizado pela FISU America com apoio técnico da CBDU – Confederação Brasileira do Desporto Universitário.

O evento foi a estreia de Ana Luísa em uma competição internacional e, apesar da eliminação precoce e da discrepância na representatividade de gênero, deixou boas lembranças pela experiencia vivida e o sentimento de gratidão.

“O fato de ter sido a única mulher disputando uma competição de proporção continental me faz sentir um mix de coisas, mas acho que me sinto principalmente honrada pela oportunidade”, destaca a jovem.

A atleta, também estudante do curso de direito na Universidade Federal do Acre, conta que, apesar do seu receio em relação a competições sem separação entre os naipes feminino e masculino, nunca passou por situações desagradáveis enquanto competia por ser mulher.

Ana Luísa relembra da ajuda que recebeu durante a preparação do evento, de Ulisses Seles, brasileiro que garantiu a prata no torneio pan-americano, mas reflete sobre o cenário dos eSports. “Inclusive, o Ulisses, foi muito gentil e me ajudou como pôde na minha preparação. Infelizmente minha experiência pessoal não reflete o ambiente virtual para a maioria das mulheres”, explica.

Aos 20 anos de idade, a atleta, da Federação de Desportos Universitários Acreanos (FDUA), conta que o gosto pela modalidade eletrônica surgiu ainda na infância, quando jogava FIFA com seu irmão gêmeo, por pura diversão. Segundo Ana Luísa, em 2018, quando competiu despretensiosamente, pela primeira vez, em uma competição inter atléticas de sua faculdade, jamais imaginou que poderia participar de uma competição internacional.

Das competições da CBDU, Ana Luísa também marcou presenta no JUBs – Jogos Universitários Brasileiros Fase Final de 2019, em Salvador e também do primeiro desafio de FIFA no Ultimate Team. A acreana finaliza dizendo que, apesar de não ter tido um bom desemprenho no FIFA FISU AMERICA, é grata à CBDU pela oportunidade e também que gostaria de ver mais mulheres nessas competições.

Comentar