Atletas Paralímpicos e Olímpicos destacam importância da parceria

0
23

Nesta terça-feira (02 de junho), a multinacional Ajinomoto apresentou o “Projeto Vitória” e o Time Ajinomoto composto por atletas Olímpicos e Paraolímpicos. A ação consiste em dar suporte nutricional para esses e outros atletas até o fim dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020.

Inicialmente, a ideia foi implantada no Japão, em 2003 chega ao Brasil dando suporte os atletas dentro do conceito “Kachimeshi”(Nutrição para vencer), através do Amino Vital Gold. Esse suplemento alimentar possui nove aminoácidos essenciais: BCAAs – leucina, isoleucina e valina -, lisina, metionina, fenilalanina, treonina, triptofano e histidina e ajuda na recuperação muscular.

Durante o evento, o mestre de cerimônia, Fernando Scherer (Xuxa), apresentou o Time Ajinomoto composto pelos seguintes atletas.

Adriana da Silva (maratona), Allan Kuwahara (judô), Arthur Nory (ginástica artística), Bruna Takahashi (tênis de mesa), Caio Pereira (arremesso de peso paralímpico), Dayanne Silva (natação paralímpica), Douglas Brose (caratê), Eduardo Katsuhiro (judô), Francisco Barreto (ginástica artística), Gustavo Montan (atletismo), Marcelo Contini (judô), Marcelo Fuzita (judô), Valeria Kumizaki (caratê), Ana Marcela Cunha (maratona aquática) e Rosângela Santos (atletismo).

“A Ajinomoto é uma empresa de saúde e nutrição baseada na ciência dos aminoácidos. Através do suplemento alimentar, esse apoio tem ajudado muito na conquista de medalhas da delegação japonesa”, explicou Adriana Moucherek, diretora de marketing da Ajinomoto do Brasil.

“Para todos nós é um grande orgulho. O investimento não é só nas medalhas, é na geração que está vindo. A molecada precisa de heróis e heroínas, isso é um investimento no Brasil. Educação e esporte mudam vidas e são ferramentas sociais”, falou Verônica Hipólito, do atletismo paralímpico.

Para entender...

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e a Ajinomoto do Brasil anunciaram nesta terça-feira, 7, uma parceria rumo aos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. A multinacional japonesa será apoiadora oficial da entidade até dezembro de 2020, quando se encerra o ciclo paralímpico. Entre as ações conjuntas, o apoio prevê o suporte no que diz respeito à nutrição e aos benefícios da ingestão de aminoácidos para atletas de alto rendimento.

Acompanhe o calendário paralímpico brasileiro

Comentar