Brasileiro Sub-16 tem recorde nacional no pentatlo com Ana Julia da Hora

0
18

O último dia de competições do Campeonato Brasileiro Caixa Sub-16, na pista do Estádio UNIFOR de Fortaleza (CE), neste domingo (22/9), foi marcado por novo recorde brasileiro e do campeonato no pentatlo – são cinco as provas combinadas nesta categoria -, da atleta Ana Júlia Batista da Hora, da equipe Carcará, do Rio Grande do Norte (CAC), com 3.163 pontos. O recorde anterior era de Katlelin Norbeto (3.138 pontos, de 19/10/2014).

“Treinei muito, muito e muito e ganhei. Quero chegar no heptatlo, na mudança de categoria, pegando fogo!”, disse Ana Julia, que treina com Eugenio Pinheiro, na pista de terra do IFRN. Ana Julia atribuiu seu sucesso ao fato de gostar de treinar. “Eu confio no treino e nada mais”, ressaltou a atleta de 15 anos.

Beatriz Cristaldo dos Santos, do Instituto Foz-PR, voltou a igualar o seu próprio recorde brasileiro no salto triplo, quebrado na qualificação, com 12,25 m, mas o vento de 3.0 m/s estava acima do permitido. Mesmo assim, Beatriz, 15 anos, comemorou a medalha de ouro, pois já era dona do recorde desde sábado, com a mesma marca de 12,25 m (1.5).

O recorde anterior, da própria Beatriz, com 12,24 m (1.8), era de abril deste ano de 2019, obtido no Rio Grande do Norte.

“Estou muito feliz com o recorde e os dois ouros”, disse a atleta, que também venceu o salto em distância.

96 atletas, no feminino e masculino, competem os 250 m

Nos 250 m feminino, a prova com o segundo maior número de inscritos (depois dos 75 m) no Brasileiro Caixa Sub-16, a vitória ficou com a carioca Suellen Vitória Silva de Sant Anna, da equipe Fortes e Velozes-AEFV-RJ, com 33.45, seguida por Francisca Camila da Silva, do Projeto Atletismo Campeão-PE, com 33.79, e por Camille de Oliveira, de Barra Bonita-SP, com 33.91.

“Foi a primeira vez que corri os 250 m porque eu faço os 75 m. Mas treinei os 200 m e me senti bem”, contou Suellen, de 15 anos, que treina na pista do Museu Aeroespacial e ficou com a medalha de bronze (9.89, -0.9) nos 75 m. O treinador Geraldo Aluisio explicou que Suellen tinha 9.54 nos 75 m e poderia ganhar a distância, mas não foi bem na saída e até pensou em desistir dos 250 m. “Um rapaz que vende sorvete disse pra ela não desistir e isso ajudou. Ela decidiu correr e venceu”, explicou Geraldo, que tem 70 jovens treinando no Forte e Velozes.

Todos os resultados podem ser consultados no hot site da competição: http://www.cbat.org.br/novo/competicoes/brasileiro_sub16/2019/

Comentar