Estreia de Osasco no Paulista marca retorno do vôlei feminino no Brasil

0
21

Elas estão de volta. Osasco São Cristóvão Saúde faz sua estreia no Campeonato Paulista nesta quarta-feira (23), a partir das 20h, no ginásio José Liberatti. O adversário é o time de São Caetano e o torcedor poderá acompanhar a partida na transmissão que marca o retorno oficial do vôlei feminino pela TV NSports.

Em função da pandemia de Covid-19, a Federação Paulista de Vôlei (FPV), em comum acordo com os clubes, não permite público nem imprensa na arquibancada. Para assistir a estreia das jogadoras de Osasco, basta entrar no canal SP Vôlei (https://spvolei.tvnsports.com.br/). O acesso é grátis.

Da tela da TV, smartphone, computador ou tablet, o torcedor poderá enviar suas vibrações positivas para o time que entra na temporada 20/21 com fome de vitórias e títulos. Entre as novidades em quadra está o retorno de Tandara. A eterna pit bull de Osasco volta a vestir a camisa 16 do mais tradicional clube do vôlei feminino do Brasil. E não esconde a alegria.

“Estou muito feliz. Aqui é a minha casa. Pena que o reencontro com a torcida vai ser virtual, por enquanto. Mas sei o que carinho e a energia deles estarão com a gente”, garante a oposta.

Se Tandara é novidade, o técnico Luizomar manteve uma base de peso desde a temporada passada, com a levantadora Roberta, a central Bia, a líbero Camila Brait e a ponteira Jaque. “Formamos uma equipe bastante equilibrada e coerente, com atletas talentosas, experientes e que estão adaptadas com nosso método de trabalho, agregando a força de Tandara e o potencial de jovens jogadoras que chegam com muita disposição de crescer e sentir o que é vestir a camisa de Osasco”, explica o treinador.

Entre as caras novas, Luizomar trouxe as ponteiras Tai Santos, Sonaly e Gabi Cândido; as centrais Mayany e Camila Paracatu; e a levantadora Naiane.

“É uma expectativa muito grande finalmente jogar por Osasco. O grupo e a comissão técnica são muito bons e estou confiante de que vamos conquistar títulos nessa temporada. Espero que comece com o Campeonato Paulista e termine na final da Superliga”, conta Tai. Completam o elenco osasquense, que tem DNA formador, a líbero Kika, a levantadora Amanda, a central Karyna Malachias e a oposta Karine Schossler.

Osasco São Cristóvão Saúde não disputa uma partida oficial desde o dia 10 de março, quando a equipe bateu Valinhos por 3 sets a 1, no encerramento da fase de classificação da Superliga 2019/20. Com o agravamento dos casos de Covid-19, veio o cancelamento da temporada. Contra o São Caetano, comissão técnica e jogadoras sabem que será preciso ter paciência em função da falta de ritmo de jogo.

“É começo de temporada e ainda estamos finalizando o trabalho de base. Com o andamento do estadual, iremos nos soltando e nos entrosando cada vez mais. Mesmo assim, vamos com tudo, com disposição total para estrear com vitória”, completa Camila Brait.

Comentar