Gêmeas reforçam equipe de saltos ornamentais do Fluminense

0
6

As irmãs gêmeas Natali e Nicoli Cruz são os novos reforços da equipe de saltos ornamentais do Fluminense.

Com passagens pela seleção brasileira da modalidade e pódios em competições internacionais no currículo, as irmãs, de 28 anos, já treinam na plataforma do clube de olho nas próximas competições.

Natali e Nicoli começaram no esporte aos nove anos de idade, quando começaram a nadar na piscina do Parque Aquático Julio de Lamare, no Maracanã.

Logo depois, as gêmeas começaram a saltar pela Associação Peneira Olímpica do Esporte (Apoe), onde ficaram até a extinção da equipe, em 2016.

Antes de desembarcar em Laranjeiras, elas ainda defenderam a Unisul, em Santa Catarina.

Se a transferência para o Fluminense só aconteceu em 2021, a relação com a equipe tricolor já vem de mais tempo. Com o fechamento do Parque Aquático Julio de Lamare devido às obras no Maracanã para a Copa do Mundo de 2014, Natali e Nicoli foram treinar no Maria Lenk.

E foi no Centro de Treinamento do COB que as irmãs estreitaram os laços com a técnica Andreia Boehme.

“Nessa época tínhamos nosso técnico da Apoe, mas às vezes ele não podia ir aos treinos ou estava viajando e pedíamos para a Andréia olhar nossos saltos. Então já tínhamos esse bom relacionamento com a equipe do Fluminense”, lembrou Natali.

“Na Unisul não tínhamos uma equipe. Éramos apenas nós duas e o técnico. Então, já pensámos no Fluminense, em como seria treinar com uma equipe e em um clube com boa estrutura. Conversamos com nosso técnico e com a Andréia e os dois gostaram da ideia. Acabamos vindo para o Flu”, complementou Nicoli.

As irmãs são especialistas na plataforma de 10 metros individual e sincronizada e já conquistaram medalhas juntas como também já dividiram o pódio.

No Sul-Americano Júnior de Esportes Aquáticos, disputado em Mar del Plata, Argentina, em 2009, Natali conquistou o ouro, enquanto Nicoli levou o bronze. No Grand Prix de 2013, em Porto Rico, elas faturaram o vice-campeonato na plataforma sincronizada.

“Nunca tivemos essa sensação de treinar em um clube como o Fluminense. Competimos aqui desde pequenas e já conhecíamos a piscina e um pouco da estrutura. É fantástico. Se você precisar de um atendimento médico, fisioterapia, tem tudo à mão. Essas coisas que são fundamentais para um atleta”, elogiou Natali.

Texto: Comunicação/FFC
Foto: Mailson Santana/FFC

Comentar