Guerreiras Grenás vencem América de Cali e conquistam o Bi da Libertadores

0
10

As Guerreiras Grenás fizeram história mais uma vez e conquistaram o bicampeonato da Copa Libertadores da América. A equipe venceu o América de Cali por 2 a 1, com gols de Sochor e Aline Milene. Em quatro participações na competição continental, a Ferroviária chegou em três finais, conquistando dois títulos.

Com o bicampeonato, a Locomotiva garantiu vaga para a sua quinta participação na Libertadores 2021, que será disputada em outubro, no Chile.

A Ferroviária começou pressionando as adversárias e tentando buscar abrir o placar logo no início. Aos sete minutos, Sochor bateu a falta, a bola passou por todo mundo e contou com falha da goleira adversária, marcando o primeiro gol das Guerreiras no jogo.

A partida ficou equilibrada, mas a Locomotiva levou perigo para a goleira com Aline Milene e Nicoly. Aos 38 minutos, o América de Cali chegou ao empate com Catalina Usme.

Aos 42 minutos, Lurdinha sofreu pênalti, que foi cobrado por Aline Milene com categoria, colocando as Guerreiras novamente em vantagem.

No segundo tempo, as adversárias vieram para cima das Guerreiras. Aos 20 minutos, o ataque do América de Cali chegou cara a cara com Luciana, que salvou o perigo. As colombianas ainda acertaram duas bolas na trave, mas a América tinha dona e era grená.

Capitã da conquista e autora do gol que deu o título às Guerreiras Grenás, a atacante Aline Milene destacou a partida.

“Acho que apresentamos um bom futebol no primeiro tempo, no segundo sofremos um pouco mais, mas nos unimos muitos e lutamos até o final, para conseguir trazer o bicampeonato da América para a Ferroviária. O projeto é um dos mais sólidos do Brasil, é um time muito grande e somos muito gratas por ter a oportunidade de disputar competições, representando nossa cidade e a Ferroviária”, afirmou.

Primeira mulher a conquistar o título da competição continental como treinadora, a técnica Lindsay Camila frisou a força do grupo.

“Venho falando sempre que somos um grupo, que não existe A ou B. Essa história de ser a primeira mulher, eu prefiro deixar de lado. Penso na minha equipe e no campeonato que ganhamos juntos. Tivemos atitude e grupo. Nós soubemos jogar a Libertadores e por isso fomos campeãs” falou.

FICHA TÉCNICA

COPA LIBERTADORES FEMININA 2020 – FINAL

AMÉRICA DE CALI 1-2 FERROVIÁRIA
Data/horário: domingo, 21 de março de 2021, às 19h45 (Brasília)
Local: estádio José Amalfitani, em Buenos Aires, Argentina
Arbitragem: Amria Belén Carvajal (CHI), auxiliada por Cindy Nahuelcoy (CHI) e Márcia Castillo (CHI)
Gols: Catalina Usme (aos 38′ do 1T) para o América de Cali; Sochor (aos 7′ do 1T) e Aline Milene (aos 42′ do 1T) para a Ferroviária

América de Cali – Tapia; Basanta, Arias, Castañeda e Ocampo (Caro) (Iglesias); Pineda, Ospina e Usme; Robledo (Martínez), Gonzáles (Guarecuco) e Bonilla (Rodríguez). Técnico: Carlos Andrés Usme.

Ferroviária –  Luciana; Monalisa (Rafa Mineira), Ana Alice, Yasmin (Géssica) e Barrinha; Luana, Nicoly e Carol Tavares; Sochor, Aline Milene (Duda) e Lurdinha (Daiane). Técnica: Lindsay Camila.

Comentar