Judoca do Palmeiras é medalhista de ouro no Grand Prix Internacional Paralímpico

0
80

Alana Maldonado, atleta paralímpica da Sociedade Esportiva Palmeiras, faturou a medalha de ouro no Grand Prix Internacional de Judô disputado no último sábado (17), no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo (SP). A judoca palestrina foi campeã na categoria de peso médio (-70kg) para deficientes visuais.

Para chegar ao lugar mais alto do pódio, Alana superou no primeiro combate Erika Zoaga, da Associação Rondonopolitana de Deficientes Visuais (ARDV). Em seguida, teve confronto internacional com Natalie Greenhough, da Grã-Bretanha, e levou a melhor. Na grande final, a palestrina enfrentou Karoline Duarte, da APAE Leopoldina (MG), e, assim como nas lutas anteriores, venceu a adversária por ippon.

Mesmo subdivididos em peso, os judocas deficientes visuais possuem ainda três classificações: B1 (completamente cego e não consegue ver nem distinguir o formato de um mão, visto ter percepção luminosa nula), B2 (consegue ver vultos e distinguir o formato de uma mão – caso de Alana) e B3 (capaz de definir imagens). O torneio contou com cerca de 200 atletas de sete países.

“Fico muito feliz pelo trabalho realizado nestes últimos tempos. Todo o esforço tem sido recompensado, e tudo tem dado bastante certo na minha carreira. Esta foi a primeira medalha desde minha chegada ao Palmeiras e espero fazer parte da equipe que disputará os Jogos Olímpicos de 2020, no Japão”, celebrou.

Destaque do judô nacional desde 2015, a paratleta vem em ascensão meteórica na carreira e, com apenas 22 anos, soma grandes conquistas, como a medalha de prata nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 e os ouros na Copa do Mundo 2017, no Uzbequistão, e no Open 2018, na Alemanha (todos na categoria 70kg). Pelo Verdão, Alana disputará competições paradesportivas e regulares (olímpicas).

Seu próximo desafio pela Seleção Brasileira será na Copa do Mundo em Antalya, Turquia, no mês de abril. A temporada terá ainda a disputa do Campeonato das Américas IBSA, de 17 a 23 de maio, no Canadá, e o Campeonato Mundial, em novembro, na cidade de Lisboa, em Portugal.

Comentar