Larissa Cândido representa Brasil no skeleton em Lausanne 2020

0
110

Este domingo, 19, foi de despedidas para o Brasil nos Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude Lausanne 2020. Michael Velve e Letícia Cid foram os dois últimos brasileiros a jogarem nas pistas da Arena de Champéry, na competição por duplas mistas do curling que uniu atletas de diferentes países num mesmo time. Já Larissa Cândido, única representante brasileira no skeleton, encerrou sua participação com a 19ª colocação.

“A minha experiência aqui em Lausanne foi surreal. O ambiente, poder conviver com outros atletas – já que em outras competições é só chegar na hora da competição, descer e voltar. Aqui tivemos convivência, conhecemos novos costumes, novas culturas. Foi incrível”, disse Larissa.

Nas duas descidas na lendária pista Olympia Bob Run, Larissa somou 2:33:31, ficando a 10.81 segundos da campeã Anastasiia Tsyganova (Rússia). A prata e o bronze ficaram com a Alemanha, respectivamente com Josefa Schellmoser e Sissi Schroedl. Larissa saiu da pista satisfeita com o desempenho e com o que vai levar para a vida de atleta.

“Foram as minhas duas melhores descidas aqui na pista. Gostei muito da primeira, na segunda errei um pouquinho mais. Estou satisfeita porque hoje fiz os meus melhores tempos”.

“Aprendi muitas coisas novas sobre a minha modalidade, sobre o que fazer para arrumar meu sled (carrinho) e como melhorar a minha performance. Foram dias bem intensos e saio daqui melhor como atleta”, completou.

Comentar