Lorraine Martins quer fechar bem seu ciclo no sub-20 no Pan de San José

0
24

A velocista Lorraine Martins (CET-DEO-RJ) é destaque da seleção brasileira no Campeonato Pan-Americano Sub-20 de Atletismo, de sexta-feira (19/7) a domingo (21/7), no Estádio Olímpico de San José, na Costa Rica. A carioca Lorraine, de 19 anos, nascida em 4/4/2000, manteve o domínio em suas provas desde o início da temporada 2019 em todas as competições que disputou na categoria sub-20 e ainda obteve resultados para se colocar bem no Ranking Brasileiro entre atletas adultas.  

Mostrou sua boa forma na Espanha, sua última competição antes do embarque para o Pan, nesta quarta-feira (17/7). Lorraine competiu e bateu o recorde brasileiro sub-20 dos 100 m rasos no GP Cidade de Segovia – XI Troféu Antonio Prieto, realizado no último dia 13 de julho.

Correu a semifinal em 11.35 (0.1 m/s), batendo uma marca que era de Vitória Rosa, com 11.36. Venceu a final com 11.22, mas com vento acima do permitido (3.4).

Lorraine é a segunda colocada no Ranking Brasileiro principal e a primeira no sub-20 nos 100 m (11.35) e nos 200 m (23.28).

“Conversamos depois do recorde sobre o Pan de San José, o evento principal do ano. Fecha um ciclo no sub-20 e esperamos que ela faça uma grande competição. Ela concordou que devemos fechar bem, está preparada, confiante e com esperança que dê certo. É importantíssimo realizar um bom trabalho para que o atleta se sinta capaz. E ela está se sentindo capaz. Depois pensamos na categoria acima”, disse a treinadora Neusa Amaral, com quem Lorraine treina desde os 12 anos.

Na base, fez salto em distância, 250 m, 300 m com barreiras (sub-16), tem “bom lastro de treino”, define Neusa. De 2016 a 2019 atingiu todas as metas propostas. Foi quarta colocada nos 100 m e nos 200 m no Mundial Sub-18 de Nairóbi, do Quênia, em 2017. E, no ano passado, finalista nas duas provas no Mundial Sub-20 de Tempere, na Finlândia.

Manteve a hegemonia nas provas de velocidade em 2019. No Campeonato Brasileiro Sub-20, realizado em Bragança Paulista, no fim de maio começo de junho, bateu o recorde pessoal (melhorado em Segovia recentemente) e do campeonato na qualificação dos 100 m, com 11.41 (1.1).

Depois venceu a semifinal novamente com 11.41, mas com vento acima do permitido (2.6). Na final, ganhou com 11.53 (0.0) para comemorar o tricampeonato dos 100 m (2017, 2018 e 2019).

Também foi tricampeã brasileira sub-20 nos 200 m, com 23.58 (-0.7). Na semifinal estabeleceu novo recorde do Campeonato, com 23.28 (1.3), melhor marca pessoal.

No Campeonato Sul-Americano Sub-20 de Cáli (COL), em junho, Lorraine ganhou as duas provas para o Brasil. Campeã em 2017, em Georgetown, na Guiana, venceu os 100 m em 11.42 (1.0) – também tem o título sul-americano dos 100 m sub-18. O bicampeonato sul-americano sub-20 veio ainda nos 200 m, com 23.53 (- 0.7).

Na temporada, além de mostrar competência na categoria sub-20, Lorraine integrou a equipe titular quarta colocada no Mundial de Revezamentos de Yokohama, no Japão, em maio. O time, com Ana Carolina Azevedo, Lorraine Martins, Franciela Krasucki e Vitória Rosa, fez 43.75, ficou atrás somente dos Estados Unidos (43.27), Jamaica (43.29) e Alemanha (43.68), e qualificou o Brasil para o Mundial de Doha, Catar, que será realizado de 27 de setembro a 6 de outubro.

Lorraine vai também aos Jogos Pan-Americanos de Lima, Peru, para os 200 m e o 4×100 m – o atletismo na pista será disputado entre 6 e 10 de agosto – e integrou os dois campings de revezamentos realizados este ano dentre as atletas principais do Brasil que se preparam para o Mundial de Doha e os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. É sargento da Aeronáutica e também disputará os Jogos Mundiais Militares em Wuhan, China, em outubro.

“Ela se comportou bem nas duas categorias, inclusive entre as atletas adultas, bem mais experientes. Em Yokohama foi titular e é a segunda do ranking brasileiro adulto. Mas o que interessa é que estamos quase atingindo os nossos objetivos, estamos na porta, e esperamos que um ciclo se feche com chave de ouro, neste fim de semana, em San José”, completou a treinadora Neusa.

Lorraine participou do Camping Internacional de Treinamento e Competição em Madri (ESP), pelo Programa de Preparação Olímpica 2019-2020 da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e do Comitê Olímpico do Brasil (COB), com recursos da Lei Agnelo Piva.

Comentar