Seleção Brasileira joga bem e supera Paraguai no Sul-americano Adulto Feminino

0
25

A Seleção Brasileira superou o Paraguai, nesta sexta-feira (31 de agosto), por 100 a 75 (44 a 39 no primeiro tempo), em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Sul-americano Adulto Feminino – 2018, disputado no Coliseo Cubierto San Antonio, em Tunja, Colômbia. Com este resultado, a equipe comandada pelo técnico Carlos Lima lidera isoladamente o Grupo A, somando quatro pontos, decorrentes de dois resultados positivos.

O selecionado nacional começou marcando forte e bastante ligado, conseguindo logo assumir o comando do marcador e abrir vantagem. O grupo brasileiro apresentou uma variação grande de jogadas, intercalando bolas com as pivôs e arremessos de média ou longa distância. Na parte final do período, o Paraguai converteu algumas bolas de três pontos e baixou a vantagem (23 a 18 – primeiro quarto). 

O segundo quarto foi marcado pelo equilibro, com o Brasil iniciando melhor e o Paraguai logo se aproximando. Em seguida, a equipe paraguaia cresceu e chegou a igualar o marcador, com bom a aproveitamento nos arremessos de fora. Na parte final, no entanto, o selecionado brasileiro melhorou o ritmo e desgarrou um pouco (21 a 21 – segundo quarto). 

Assim como aconteceu na estreia, o Brasil voltou para o terceiro período bem mais ligado e executando aquilo que o técnico Carlos Lima indicou no vestiário. Assim, o jogo fluiu melhor e a diferença voltou a crescer, com o quinteto brasileiro apresentando uma boa variação ofensiva, além de contra-atacar depois de recuperar a bola na defesa (31 a 16 – terceiro quarto). 

No início do quarto período, a Seleção Brasileira voltou a se desconcentrar e permitiu que o Paraguai diminuísse a diferença. A partir da metade, o Brasil voltou ao seu ritmo habitual e chegou ao segundo resultado positivo na competição (25 a 20 – quarto final). 

“Quero parabenizar toda equipe pela superação, tivemos momentos ruins na partida, mas juntas conseguimos mudar e conquistar a vitória. Fico feliz com meu desempenho, ainda mais por ajudar a equipe a conquistar esse importante resultado positivo”, comentou a lateral Jaqueline de Paula, cestinha da partida, com 27 pontos. 

“Conseguimos a segunda vitória, muito importante para o nosso caminho na competição, mas temos ciência do que temos que fazer, tomando mais cuidado com a bola. A nossa ideia é continuar crescendo, jogando solto e colocando em prática o que foi trabalhado da melhor maneira possível”, acrescentou a pivô Clarissa dos Santos. 

“Nós começamos de forma consistente e do nada deixamos o Paraguai se recuperar; a bola forte deles é a de três pontos e eles conseguiram acertar algumas. Mérito a nossa equipe, que voltou para o segundo tempo de uma forma totalmente positiva, abrindo boa vantagem em pouco tempo; e essa é a forma como nós temos que jogar, pois quando atuamos coletivamente e dentro do que foi trabalhado nos treinamentos, nos tornamos muito fortes”, complementou o técnico Carlos Lima. 

Jogaram pela Seleção Brasileira: 05. Babi Honório (01 pontos, 06 rebotes, 06 assistências e 02 bolas recuperadas), 07. Izabella Sangalli (04 pontos e 01 rebote), 08. Tainá Paixão (07 pontos, 04 rebotes, 05 assistências e 01 bola recuperada), 09. Jaqueline de Paula (27 pontos, 02 rebotes e 02 assistências), 10. Tati Pacheco (10 pontos, 03 rebotes e 02 assistências), 11. Clarissa dos Santos (25 pontos, 15 rebotes, 02 assistências e 01 bola recuperada), 14. Érika de Souza (07 pontos, 09 rebotes, 01 assistência, 02 bolas recuperadas e 01 bloqueio), 24. Stephanie Soares (02 pontos, 01 assistência e 01 bloqueio), 31. Nádia Colhado (10 pontos e 03 rebotes), 34. Gilmara Justino (04 pontos, 02 rebotes e 02 assistências), 55. Raphaella Monteiro (03 pontos e 02 rebotes) e 77. Lays da Silva (01 rebote). 

O terceiro compromisso do Brasil será contra o Chile, neste sábado (1º de setembro), às 18h45 (de Brasília), no Coliseo Cubierto San Antonio, em Tunja, Colômbia. Para acompanhar ao vivo a partida, basta acessar: http://basquetebrasil.tvnsports.com.br/sulamericano-feminino. 

“Temos que minimizar os erros e seguir em crescimento, jogando forte e com maior regularidade”, sintetizou a armadora Tainá Paixão. 

De acordo com o regulamento, na primeira fase as equipes jogam entre si, em turno único, dentro de suas respectivas chaves. Os dois melhores em cada grupo se classificam às semifinais – 1º do Grupo A x 2º do Grupo B e 1º do Grupo B x 2º do Grupo A – 03 de setembro (segunda-feira). Por fim, os dois vencedores decidem o título, no dia 04 de setembro (terça-feira). 

Fotos: FIBA

Comentar