Taiane Justino brilha e leva uma prata e dois bronzes no Pan-Americano

0
6

Taiane Justino não se cansa de ganhar medalhas internacionalmente. Depois de conquistar três pratas no Campeonato Pan-Americano Sub-17 e duas pratas e um bronze no Mundial Sub-17, a brasileira fez uma exibição brilhante em Guadalajara, no México, e faturou uma prata (arremesso) e dois bronzes (geral e arranco) no Campeonato Pan-Americano Sub-20, a sua primeira competição na categoria.

Para ir ao pódio do +87kg neste sábado (23), a carioca somou 219kg, sendo 97kg no arranco e 122kg no arremesso.

O fato que mais impressiona, pela própria característica da modalidade, que exige um período de recuperação grande após as competições: as três conquistas foram obtidas em um período de menos de três meses, já que o Pan-Americano Sub-17, o primeiro da série, aconteceu em meados de agosto.

Com as conquistas do último dia de evento, o Brasil somou quatro medalhas no Pan-Americano Sub-20. Além das conquistas de Taiane Justino, Beatriz Martinho foi a outra pesista do país que terminou a competição no pódio. Ela levou o bronze no arranco da categoria para 81kg ao cumprir 95kg de carga.

Taiane foi à plataforma muito confiante, e essa confiança foi ideal para o seu desempenho no arranco. Com 90kg de carga, Taiane executou o movimento com perfeição. O mesmo ocorreu no seu segundo intento em que levantou 94kg. Para o último levantamento, ela pediu 97kg à barra. Quando concretizou o solicitado, a carioca não conteve a vibração. Bronze na modalidade para a brasileira.

O ouro do arranco ficou com a atleta da casa, Adbeel Lugo, que levantou 105kg. No pódio, ela foi seguida pela canadense Mary Elizabeth Emma com apenas um quilo a menos do que a campeã.

No arremesso, Taiane manteve a sua confiança lá em cima. O seu primeiro intento, de 115kg, foi bem executado, o que aumentou ainda mais a certeza de que conseguiria subir mais. Com 119kg de carga, ela concluiu o movimento no seu segundo arremesso. Para a última tentativa, a pesista subiu a barra para 122kg. Persistente, ela fez o levantamento e vibrou ainda mais do que fizera no arranco. A prata estava assegurada.

A campeã novamente foi a mexicana Adbeel Lugo, que levantou 135kg.  A terceira colocação foi faturada pela canadense Mary Elizabeth por ter arremessado 121kg.

A classificação geral foi idêntica ao do arranco. Com a brasileira na terceira colocação do pódio com 219kg, a grande vencedora da categoria foi a pesista anfitriã, Adbeel Lugo, com 240kg somados de carga. A prata foi para o Canadá com Mary Elizabeth, que cumpriu 225kg de pesos levantados.

“Estou muito feliz, consegui acertar as seis pedidas! Esse era o objetivo, competir bem. Ainda não estou totalmente recuperada do Mundial, estou com dores e cansada ainda, mas muito feliz pelo que eu fiz. Aqui consegui fazer mais no arranco do que no Mundial. Queria agradecer à CBLP e à Mangueira, além de todos que torceram. Estou feliz demais, medalhei no México”, disse, eufórica.

Comentar