Triatletas que vão a Tóquio são favoritos no Internacional de Santos

0
17

O ano é olímpico e as atenções dos atletas de diferentes modalidades estão voltadas para os Jogos de Tóquio/2020. No triatlo, não é diferente. E, neste domingo (9), dois dos triatletas já classificados para representar o Brasil no Japão estarão competindo no litoral sul de São Paulo.

A paulista Luisa Baptista e o cearense Manoel Messias disputam como favoritos a 29ª edição do Triathlon Internacional de Santos, uma das mais tradicionais provas do calendário da modalidade no mundo, com largada na Praia do Boqueirão (avenida Conselheiro Nébias com a avenida da praia).

O Internacional de Santos é realizado como American Cup, evento oficial da União Internacional de Triathlon (ITU), e conta pontos para o ranking mundial que definirá os triatletas que disputarão a Olimpíada de Tóquio. O Brasil terá dois representantes no masculino – Messias e mais uma vaga a ser definida – e dois no feminino – Vittoria Lopes e Luisa Baptista.

Em Santos, Luisa e Messias enfrentarão atletas de diferentes países como Argentina, Cazaquistão, Filipinas, Luxemburgo, Japão e Uruguai. Também estará na Praia do Boqueirão o paulista Reinaldo Colucci, cinco vezes campeão, maior vencedor da prova em atividade, que busca vaga para os Jogos no Japão.

Messias, 23 anos, atleta da equipe de Triathlon do SESI-SP, é o melhor brasileiro no ranking ITU classificatório para Tóquio, ocupando a 42ª colocação. Ouro no revezamento misto e prata no individual dos Jogos Pan-Americanos de Lima, no ano passado, conquistou mais um resultado de destaque no Peru, em 2019, vencendo uma etapa da Copa do Mundo (Sprint), título inédito em sua carreira.

“Conseguimos fazer um bom período de base, treinando desde o final de novembro. E retornar às competições em Santos, será motivador. Embarco para o México já no domingo à noite para três semanas de altitude, seguindo com a programação para Tóquio. Vou tentar dar o meu máximo durante esse período para estrear na Olimpíada da melhor maneira possível”, destaca Messias, que competirá em Abu Dhabi, em março, Copa do Mundo de Brasília, em abril, classificação do Team Relay na China, em maio, e a partir de junho fará a preparação final para os Jogos em julho.

Luisa, também do SESI, é a 35ª colocada no ranking classificatório para Tóquio, a segunda melhor entre as brasileiras. A primeira é a cearense Vittoria Lopes, em 32º, que está no Exterior. Aos 25 anos, Luisa conquistou no ano passado duas medalhas de ouro no Pan de Lima (no individual e no revezamento misto). E foi eleita a melhor atleta do triatlo em 2019 no Prêmio Brasil Olímpico do COB (Comitê Olímpico do Brasil).

“A expectativa para a prova é boa, uma oportunidade para testes, principalmente em relação ao clima, muito parecido com Tóquio. Fiz o melhor período de base da minha carreira. Estou muito bem. E Santos vai servir também para avaliar isso. A preparação para Tóquio consistirá em três semanas de altitude, no México, seguidas da prova em Abu Dhabi e o evento teste na China”, afirma Luisa.

O treinador da equipe do SESI-SP, Eduardo Braz, concorda com Luisa. “Uma prova bacana, que serve de termômetro para avaliar a preparação desde o final de novembro até agora, com condição muito similar a Tóquio, calor e umidade”, observa.

Comentar