Vôlei: Brasil vence Argentina e fica com o título pela 33ª vez

0
11

A seleção brasileira masculina de vôlei é campeã Sul-Americana masculina de vôlei pela 33ª vez. Na manhã deste domingo (05.09), o Brasil venceu a partida decisiva contra a Argentina por 3 sets a 1 (25/17, 24/26, 25/18 e 25/18), em Brasília (DF). Com o resultado, brasileiros e argentinos garantiram vagas no Mundial adulto de 2022 que será disputado na Rússia. O Brasil terminou a competição invicto com quatro vitórias e um set perdido.

Na decisão, o líbero Maique foi o mais votado pelo público e ficou com o Troféu VivaVôlei. A votação da partida entre Brasil e Argentina foi recorde de números de votos no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). Ao todo foram computados 28.857 votos. O jogador mineiro comentou sobre a conquista e a premiação do time verde e amarelo.

“Sou muito elétrico até no dia a dia e tento colocar essa minha alegria dentro de quadra para contagiar o time. A renovação é sempre importante e estou muito feliz com esse título. A sensação de estar na seleção e representar o nosso país é indescritível. Quero agradecer a toda comissão técnica, aos jogadores e aos torcedores por todo o apoio”, afirmou Maique.

O levantador Bruninho também teve grande atuação em toda a competição e foi eleito o MVP do Sul-Americano. Ao final da partida, ele falou sobre a conquista e celebrou o bom início do ciclo olímpico.

“Sabemos da responsabilidade que é vestir a camisa da seleção brasileira e nos dedicamos muito para isso buscando vencer sempre que é possível. Foi uma conquista muito importante para dar moral aos mais jovens como o Vaccari e o Adriano que foram muito bem. Começamos um novo ciclo com o pé direito. O Brasil entra sempre para vencer e quando conquistamos esse objetivo é muito bom”, disse Bruninho.

O treinador Renan fez uma análise da primeira conquista do novo ciclo e parabenizou o grupo pela atuação na partida decisiva deste domingo.

“Jogos contra a Argentina são sempre difíceis. É um clássico de muita disputa. Fiquei feliz com o voleibol que apresentamos e pela oportunidade de novos jogadores terem vivido essa experiência e emoção”, analisou Renan.

O Brasil participou do Sul-Americano com os levantadores Bruninho e Fernando Cachopa; os opostos Alan e Aboubacar; os ponteiros Lucarelli, João Rafael, Vaccari e Adriano; os centrais Lucão, Isac, Flávio e Cledenilson, e os líberos Thales e Maique.

O Campeonato Sul-Americano teve as seleções do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e Peru. Esta foi a 34ª edição da competição.

Comentar