Atletismo: Felipe Bardi é o novo recordista Sul-americano

0
12

No dia 09 de setembro, o atleta Felipe Bardi (Sesi) escreveu novo capítulo na história do Atletismo. Durante o Troféu Bandeirantes que aconteceu no Centro de Excelência Esportiva de Atletismo, em São Bernardo do Campo, o velocista fechou os 100m, com tempo de 9.96.

Com a marca, Felipe Bardi estabelece novo recorde brasileiro e sul-americano e ainda garante índice para os Jogos Olímpicos Paris 2024.

O recorde brasileiro (10.00) durou 35 anos e pertencia ao ídolo Robson Caetano, mas em 2023 essa marca já foi ultrapassada em duas ocasiões, primeiro com Erik Felipe (Sesi), com 9.97 na conquista da medalha de prata no Sul-Americano e agora com Bardi, ambos atletas treinados por Darci Ferreira da Silva.

Vale lembrar que correr abaixo dos 10s já era uma realidade para o atleta, visto que, durante o Troféu Brasil, Bardi fez 9.97 na semifinal, mas a velocidade do vento acima dos 2,0 m/s não possibilitou a homologação da marca.

Após o feito, conversamos com o homem mais rápido do Brasil que nos descreveu a sensação e como entrou para a prova que mudou a história do Atletismo.

“Que dia maravilhoso, sensação incrível, estou em êxtase ainda, a ficha não caiu e certeza que vai demorar uns dias para cair. É um sonho de correr abaixo dos 10s com marca válida, e isso é um ponto importante a ser levantado”, disse Bardi.

A prova

“Minha ideia nessa prova era entrar para o Pan-Americano e configurar ali entre os três primeiros do ranking brasileiro, atualmente eu estava na quarta colocação com 10.07, mas sabe, não entrei com pressão, estava relaxado, entrei de boa, tinha dormido bem, então sabia que estava pronto, mas não esperava que saísse índice olímpico já. Mas, é isso, agora é continuar trabalhando, pois, tem muita coisa para acontecer ainda.

Para finalizar, Felipe Bardi citou seu companheiro de clube e amigo, Erik Felipe. “Sabia que estava pronto e isso mostra porque o Erik correu isso né”, concluiu.

Comentar