Brasil começa com 3 vitórias no WSL Challenger Series, na África do Sul

0
11

O Ballito Pro apresentado pela O´Neill abriu a 3ª etapa do World Surf League (WSL) Challenger Series, na segunda-feira, com seis surfistas da América do Sul passando suas primeiras baterias na África do Sul.

João Chianca, Deivid Silva e Alejo Muniz, estrearam com vitórias nas ondas de 2-3 pés de Ballito, em KwaZulu-Natal. Michael Rodrigues e Mateus Herdy avançaram em segundo lugar e o argentino Santiago Muniz completou uma dobradinha sul-americana com João Chianca. No primeiro dia, foram realizadas 16 das 24 baterias da rodada inicial masculina.

Mais sete brasileiros, o único representante do Peru e o único uruguaio, estão nas baterias que ficaram para abrir a terça-feira na África do Sul. A primeira chamada será as 6h30 em Ballito, 1h30 da madrugada no Brasil e a competição está sendo transmitida ao vivo pelo Word Surf League.

O Ballito Pro apresentado pela O´Neill não começou bem para o Brasil. O mais bem colocado no ranking das duas etapas realizadas na Austrália, Alex Ribeiro, sendo eliminado no terceiro confronto do dia, pelos havaianos Brodi Sale e Keanu Asing.

Na sequência, vieram duas vitórias verde-amarelas seguidas. Deivid Silva venceu a quinta bateria, contra o norte-americano John Mel, o neozelandês Te Kehukehu Butler e o taitiano Mihimana Braye. Na disputa seguinte, Alejo Muniz também derrotou o outro participante da Nova Zelândia, Billy Stairmand, o australiano Joel Vaughan e o francês Charly Quivront. Na sétima, Thiago Camarão terminou em último na dobradinha norte-americana de Evan Geiselman com Crosby Colapinto.

Depois, aconteceu uma classificação dupla da América do Sul na nona bateria, com o argentino Santiago Muniz despachando o sul-africano Jordy Maree e o japonês Shun Murakami na terceira e última vitória verde-amarela da segunda-feira, do ex-top do CT, João Chianca.

O Brasil também disputou classificação nos dois confrontos seguintes, com Mateus Herdy avançando em segundo lugar na décima bateria e Ian Gouveia sendo eliminado em terceiro na 11.a.

O mesmo aconteceu nas que fecharam o primeiro dia do Ballito Pro apresentado pela O´Neill. Michael Rodrigues que divide o 13.o lugar no ranking do WSL Challenger Series com Alex Ribeiro, impediu uma dobradinha francesa ao superar Jorgann Couzinet na disputa vencida por Thomas Debierre. Mas, o troco veio em seguida, com Eduardo Motta sendo eliminado pelo francês Maxime Huscenot na vitória do norte-americano Eithan Osborne.

PRÓXIMAS BATERIAS
 — A bateria que acabou ficando para abrir a terça-feira é a do jovem Ryan Kainalo, que venceu a categoria Pro Junior do Ballito Pro no fim de semana. Ele agora vai enfrentar o australiano top do CT, Ryan Callinan, e dois surfistas dos Estados Unidos, Jett Schilling e Cam Richards.

Depois, tem Robson Santos estreando na 18.a bateria, Edgard Groggia na 19.a, o peruano Lucca Mesinas na 20.a, Rafael Teixeira na 21.a, Matheus Navarro e o uruguaio Marco Giorgi na 22.a e Wilian Cardoso junto com Peterson Crisanto na 23.a.

Na categoria feminina, sete surfistas da América do Sul vão competir no Ballito Pro apresentado pela O´Neill na África do Sul. Duas estão na primeira bateria, a brasileira Laura Raupp e a colombiana Izzi Gomez.

Depois, tem Anne dos Santos na segunda, as duas últimas campeãs sul-americanas da WSL Latin America, Sophia Medina e a peruana Daniella Rosas estreando juntas na quarta, outra peruana, Arena Rodriguez Vargas, na nona e Summer Macedo fechando a participação brasileira na décima das dezesseis baterias da primeira fase.

Comentar