Canoagem: Eldorado do Sul – RS será sede do Campeonato Brasileiro de Maratona

0
61
Entre os dias 23 e 25 de março o Rio Grande do Sul será, pela primeira vez, o ponto de encontro para os atletas de Canoagem Maratona de todo o país, que se dirigem para a cidade de Eldorado do Sul para participar do Campeonato Brasileiro da modalidade. São esperados que aproximadamente 150 atletas de todas as faixas etárias participem da competição, que além de ser o evento nacional mais importante da modalidade, será seletiva para o Campeonato Mundial de Canoagem Maratona que será realizado em Portugal, no segundo semestre deste ano.
A Prainha de Sans Souci, na Sede Náutica da Associação de Canoagem, Ecologia e Cultura de Eldorado do Sul – ACECEL, será o palco da competição que terá provas das categorias Infantil, Menor, Cadete, Júnior, Sênior, Master A (para atletas entre 30 e 35 anos), Master B (atletas acima de 36 anos) e Canoagem Adaptada (L1, L2/L3 e Open) Masculino e Feminino. Os percursos terão distâncias de 3 km, 5 km, 10 km, 15km, 20 km e 30 km, dependendo da modalidade e embarcação, que pode ser K1 escola (Infantil) K1, K2, C1, C2 além de V1/Viper e Turismo para a Canoagem Adaptada.
Os percursos da competição serão realizados em um local protegido do vento com águas profundas e limpas, seguindo a orla na maior parte das provas. O circuito será especificado na reunião de chefes de equipe.
A Canoagem Adaptada, que será dividida em três categorias: L1, L2/L3 e Open, utilizará a classificação funcional da Canoagem Velocidade, não tendo classificação funcional no local da competição, como é comum em eventos da modalidade. Caso o atleta nunca tenha feita uma classificação funcional ele será inscrito na categoria Canoagem Adaptada Open, que é realizada com embarcações do modelo Turismo.
Bruna Muassab, supervisora da modalidade junto à CBCa está otimista com a competição e o potencial que a escolha do Rio Grande do Sul pode oferecer à Canoagem Maratona.
“Estamos na expectativa de como será o evento, pois há muitos anos esse Campeonato não era realizado no estado do Rio Grande do Sul. É interessante fazer esse rodízio de regiões para sediar o evento, assim podemos proporcionar a participação das equipes de todo o Brasil, incentivando que o número de atletas da modalidade aumente, principalmente nas categorias de base”, completa.
Comentar