Carol Albuquerque retorna a Osasco para período de treinamento

0
11

Kenya Malachias tem 20 anos e toda uma carreira pela frente no vôlei. Carol Albuquerque tem 44 anos e já encerrou sua jornada como atleta profissional. Em comum, as duas levantadoras têm o Osasco São Cristóvão Saúde na temporada 2021/22.

As duas se alternarão nos treinos no José Liberatti nesta fase inicial da Superliga – a equipe osasquense estreia sábado (30), contra o Fluminense, em casa.

O motivo para a alternância entre levantadoras é de ordem prática. Kenya está convocada para os Jogos Pan-Americanos Júnior, disputados por atletas sub-23, na Colômbia de 25 de novembro a 6 de dezembro.

A competição deveria ter ocorrido em setembro, mas foi adiada por conta da pandemia. Como será realizada durante a Superliga, a CBV acertou junto aos clubes conciliar a preparação na Seleção Brasileira com a participação das convocadas na competição nacional.

Por isso, Kenya será substituída por Carol Albuquerque em alguns treinos.

“Fiquei muito feliz com o convite do Luizomar para fazer alguns treinos. Foi muito bom rever as meninas, algumas que eu não encontrava há bom tempo, como a Fabiana e a Michelle, por exemplo. É sempre bom voltar ao Liberatti. Aliás, eu não pegava em uma bola de vôlei desde a minha despedida das quadras, aqui mesmo no ginásio (dia 27 de fevereiro, na vitória sobre São Caetano, pela Superliga 20/21). Agora é esperar as dores no corpo depois de uma sessão puxada de treinos com o time de Osasco”, comentou Carol Albuquerque.

O técnico Luizomar valoriza o momento de vida e carreira das duas levantadoras.

“É muito bom ver a Kenya sendo convocada para representar o Brasil e vamos fazer o máximo para ajudar no desenvolvimento dessa atleta tão promissora. Isso só comprova o DNA formador de Osasco. Por outro lado, receber a Carol, uma jogadora que fez história na nossa equipe, mostrar disposição e prazer de reviver esse ambiente de quadra com todos nós, é realmente especial. Ela vai nos ajudar a manter o ritmo de trabalho ao lado da Fabíola, nos dias em que a Kenya estiver no Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema”, comentou o treinador.

Comentar