Confederação Brasileira de Boxe homenageia medalhistas olímpicos em Tóquio

0
9

Os boxeadores que participaram das Olimpíadas de Tóquio foram homenageados na manhã desta quarta-feira (29) pela Confederação Brasileira de Boxe (CBBoxe) com um painel de fotos no Núcleo de Alto Rendimento. O equipamento funciona no Centro Esportivo Joerg Bruder, em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo.

A delegação brasileira foi ao Japão com sete atletas, sendo quatro homens e três mulheres. Os medalhistas foram: Abner Teixeira que conquistou a medalha de bronze na categoria até 91 kg e que foi formado no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP); Beatriz Ferreira, que ficou com a medalha de prata na categoria até 60 kg e Herbert Conceição, que conquistou a medalha de ouro na categoria até 75 kg.

Para Beatriz Ferreira, a homenagem representa uma realização de dever cumprido e felicidade.

“Eu fico muito feliz de estar recebendo esse carinho, e agora é o meu momento de glória. É muito bom ver que deixei as pessoas felizes e que elas estão contentes com o meu trabalho”, disse a boxeadora.

Já para o medalhista de ouro, Herbert Conceição, o Centro Esportivo Joerg Bruder, equipamento da Prefeitura administrado pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, foi fundamental para seu desempenho em Tóquio.

“O Centro Esportivo nos dá tranquilidade, uma estrutura para podermos treinar. Eu me sinto em casa aqui. Foram cinco anos treinando muito, tive boas experiências e sou muito grato”, revelou o pugilista.

Por fim, Abner Teixeira destacou que o pensamento dele e dos demais atletas já é para a próxima Olímpiada, em Paris, daqui a três anos.

“O ciclo para Paris já começou. As olímpiadas em Tóquio foram boas, mas agora o foco é para a próxima”, finalizou o medalhista de bronze.

O Núcleo de Alto Rendimento (NAR) do Centro Esportivo Joerg Bruder, em Santo Amaro, na zonal de sul de São Paulo, funciona por meio de uma parceria da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME) com o Instituto Península, braço de investimento social da família Abílio Diniz.

Além do treinamento e avaliação de atletas de alto rendimento, como é o caso dos medalhistas do boxe brasileiro nos Jogos Olímpicos, o NAR é voltado para a produção científica e o desenvolvimento de novas tecnologias.

Texto e fotos
Carlinhos Araujo
Cristian Moraes Rocha

Comentar