Lula confirma Ana Moser para recriar o Ministério do Esporte

0
35

Ana Moser é o nome escolhido para comandar o recriado Ministério do Esporte. Dos primeiros passos no vôlei, aos sete anos de idade, até chegar ao mais alto cargo de gestão esportiva no governo federal, são 47 anos de dedicação dentro e fora das quadras.

Fundou e preside o Instituto Esporte & Educação (IEE) há 21 anos, trabalhando com o objetivo de contribuir para a formação do cidadão crítico e participativo por meio da educação física e o esporte. A entidade já impactou a mais de 6 milhões de crianças e jovens, além de capacitar mais de 55 mil professores e educadores em todo o Brasil.

“O presidente Lula me convidou para ser Ministra do Esporte, o que muito me honra. E muito mais do que honra, recebo esta missão em nome de uma causa, que é garantir o direito de todos ao esporte. Este foi o pedido do presidente: fazer uma revolução do esporte na educação, na saúde, nos municípios e na vida de todas e todos os brasileiros”, afirma Ana Moser, que complementa.

“Essa é a nossa missão à frente do Ministério do Esporte. Fazer esta revolução, inverter a lógica que sempre colocou como prioridade o esporte de rendimento, o topo da pirâmide de uma suposta estrutura que deveria garantir, na prática, o direito de todos à prática esportiva, previsto na Constituição. Nossa proposta será dar prioridade ao atendimento em larga escala, buscar as estratégias, os recursos e as parcerias necessárias para implantar o acesso ao esporte e atividade física em todo o Brasil e para a maior parte da população que possamos atingir.”

Larga experiência como empreendedora social

A experiência de Ana Moser se mostra nos números recentes. Somente em 2022, o IEE impactou a vida de mais de 15 mil crianças, nos 22 núcleos de São Paulo, Rio de janeiro e Pernambuco e nas cinco cidades que a Caravana do Esporte percorreu. Com sua metodologia baseada no esporte educacional, capacitou neste ano mais de 3 mil professores em vários polos de atuação, em diversos estados brasileiros.

“Minha proposta é buscar a convergência de todos os movimentos do setor de esporte social, pessoas, projetos e ações esportivas. Estabelecer parcerias com a Educação, Saúde, Assistência Social, Segurança Pública. Atender, com o esporte, todas as políticas de atendimento a crianças, jovens e adultos. Fazer o que essa nossa turma tem feito nos últimos 21 anos. Agora com muito mais escala e sustentabilidade”, descreve.

Com atuação direta no desenvolvimento do esporte nacional, é integrante da organização Atletas pela Brasil. Com essa vivência, desenvolveu a metodologia do Instituto Esporte & Educação, baseada nos princípios do esporte educacional: inclusão de todos, construção coletiva, respeito à diversidade, educação integral, rumo à autonomia, e objetiva o desenvolvimento de competências nos jovens. Além das modalidades esportivas, as atividades realizadas são nas esferas da cultura, saúde, cidadania, protagonismo juvenil e ação comunitária.

Perfil –  Ana Moser é um caso de amor ao esporte. Considerada uma das maiores jogadoras de vôlei da história, liderou a equipe brasileira na conquista da primeira medalha olímpica da modalidade entre as mulheres, com o bronze em Atlanta-96. Ainda tem dois títulos de Grand Prix (1994 e 1996).

Nascida em Blumenau, Santa Catarina, em 14 de agosto de 1968, Ana Beatriz Moser foi convocada pela primeira vez para a Seleção Brasileira ainda na categoria Infanto-juvenil. Com apenas 19 anos, já era titular entre as adultas e defendeu a camisa do Brasil em três Jogos Olímpicos consecutivos, em Seul (1988), Barcelona (1992) e Atlanta (1996).

Ana enfrentou, com a mesma coragem, as adversidades do esporte, adversárias e contusões. Se despediu das quadras com 31 anos, em 1999. Em 2009, se tornou a quarta brasileira a entrar para o Hall da Fama do Vôlei.

Comentar