Paris 2024: Beatriz Tavares e Lucas Verthein garantem duas vagas no remo para o Brasil nos Jogos Olímpicos

0
11

O remo brasileiro terá dois representantes nos Jogos Olímpicos Paris 2024. Na manhã deste sábado, 16, Beatriz Tavares e Lucas Verthein venceram as provas de Single Skiff no Pré-olímpico das Américas, realizado no Rio de Janeiro, e garantiram presença no maior evento multiesportivo do mundo.

Primeira atleta do Brasil a competir no último dia de regatas na Lagoa Rodrigo de Freitas, Beatriz Tavares não deu chances para sua principal adversária: Kenia Lechuga, do México, ouro nos Jogos Pan-americanos Santiago 2023. A atleta do Botafogo já largou na frente, imprimiu um ritmo forte ao longo de toda a prova e manteve a posição até o fim, completando o percurso de 2 mil metros com o tempo de 8:13.54, dois segundos mais rápida que Lechuga, segunda colocada.

“Foi muito bom vencer em casa, porque eu sempre perdia quando participava de competições internacionais aqui. Pensei em parar de remar muitas vezes, já que nunca imaginei que, de fato, fosse disputar as Olimpíadas. Por isso, fiz um combinado comigo para hoje que a minha única opção seria ganhar, e deu certo”, disse a remadora.

Bia também dedicou a classificação à família, principalmente aos avós, presentes na Lagoa e que sempre a acompanharam aos treinos e competições.

 SS 8080

“Minha avó me trazia para os treinos quando eu tinha 12 anos. Nas provas que começavam às 9h, meus avós chegavam às 6h50 aqui na Lagoa e me observavam de um banquinho. É muito legal poder vivenciar essa classificação para Paris com eles, que estão com 85 e 83 anos”, destacou a brasileira.

No embarque para a França, Beatriz terá ao seu lado o companheiro de clube Lucas Verthein, que se sagrou campeão no Single Skiff masculino. O medalhista de ouro em Santiago 2023 venceu a regata com um tempo de 07:24.52, seis segundos melhor do que o uruguaio Bruno Berriolo. Após o 12º lugar em Tóquio 2020, o remador brasileiro quer melhorar ainda mais seu resultado na França.

“É uma felicidade enorme poder representar o Brasil nos Jogos Olímpicos e vou dar o meu melhor para brigar por uma medalha. A meta é focar em melhorar os detalhes técnicos e fisiológicos. Tenho muito a melhorar ainda e estaria preocupado se terminasse essa competição sem nada para evoluir. Estou só com 25 anos e quero ir muito além, ajudando a massificar novamente o remo, como era na década de 1980.”

Nas outras finais do dia, ambas na categoria Double Skiff Peso Leve, Isabelle Falck (Flamengo) e Manu Abreu (Botafogo) terminaram na quarta posição, na regata vencida pela dupla da Argentina, enquanto Evaldo Becker (Flamengo) e Piedro Tuchtenhagen (Grêmio Náutico União) chegaram em terceiro na prova que teve os chilenos como vitoriosos.

Os remadores das Américas ainda têm nova chance de garantir classificação para Paris 2024. Entre os dias 19 e 21 de maio, em Lucerna (Suíça), ocorre o qualificatório mundial, que distribui duas vagas em cada uma das provas que integram o programa dos Jogos. Os critérios de participação dos atletas do país ainda serão divulgados pela Confederação Brasileira de Remo (CBR).

 SS 8180Mesmo com o término do Pré-olímpico das Américas, os remadores do continente não terão muito tempo para descansar. A partir de segunda-feira, 18, eles retornam à Lagoa Rodrigo de Freitas para disputar o Campeonato Sul-americano de Remo. O evento terá novamente transmissão do Canal Olímpico do Brasil e da NSports, nos dias 19 e 20.

Foto: Satiro Sodré

Comentar